Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / História
Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / História

História

por Interlegis — última modificação 09/06/2017 09h45

São Pedro dos Ferros é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Recebeu o nome de São Pedro em homenagem a um dos doze apóstolos de Cristo chamado Pedro. O segundo termo Ferros refere-se ao sobrenome dos fundadores Silvério Manoel e José Rodrigues Ferro, que logo na sua chegada  doaram 10 alqueires como patrimônio ao núcleo colonial que vieram a essas terras com o compromisso de civilizar e atrair os índios para o trabalho nas lavouras e se fixaram com suas famílias na vertente esquerda do rio Santana em 1849.  Podemos dizer que os primeiros habitantes foram os índios Puris, que originalmente alimentavam-se de raízes, frutas e pesca, pouco tempo depois passaram a se alimentar do que achavam nas roças, dos agricultores que por ali vieram a construir seus ranchos e pequenas casas. A partir de então já seria denominado Córrego São Pedro, no entanto os habitantes desta localidade, desejando homenagear os benfeitores, denominaram o Arraial de São Pedro dos Ferros.    A Agricultura a partir de então foi substituída pela busca e comércio de uma planta conhecida na região como poaia, ipeca ou ipecunhanha, usada no tratamento da amebíase (é uma forma de disenteria, ou seja, diarreia provocada por  protozoários) pelo médico Luiz Martins Vieira foi o primeiro prefeito.  Estava assim criando o futuro Município, para incentivar ainda mais o desenvolvimento, o povo fez um abaixo assinado dirigido ao Pe. José Manoel, vigários de D. Silvério, pedindo sua presença no local para celebrar a primeira missa. Em meados 1870, o Reverendo Pe. Cândido Sinfrônio de Castro vigário de Bicudos onde hoje está denominada Rio Casca, começou a Frequentar nosso Povoado celebrando missas e também dando início a construção da primeira Capela que se edificou o cemitério. Terminada a Construção no mesmo ano o Próprio Pe Cândido procedeu a benção passando assim a serem realizados os primeiro batizados.  Já a igreja Matriz de São Pedro dos Ferros foi construída em três etapas:; A primeira em 1873; a segunda 1880; a terceira 1895. Em 1873, reuniram sobre orientação de Pe Cândido Sinfrônio de Castro os principais homens de são Pedro dos Ferros afim de organizar a primeira comissão responsável pela construção da igreja e que ficava como presidente Pe  Cândido Sinfronio de castro, secretário Capitão Joaquim José Ferreira da Silva e o procurador Joaquim José Tito. O Capitão Joaquim José Ferreira da Silva foi um grande aliado do Pe. Cândido nessa construção pois além de fornecer toda a madeira, cooperou, em parte com a mão de obra, pois notando a falta de carpinteiros, pedreiros e ferreiros na região mandou seus escravos David José Capitão e Antônio para a cidade do Rio de Janeiro para aprender os ofícios. Foi Pe Cândido Sinfrônio de Castro quem celebrou a primeira missa em nossa matriz, antes  de estar acabada apenas barreada. Com a criação da paróquia em 1880, pela Lei nº 2569 de 3 de janeiro, era indicado como Pároco Pe Francisco Antônio de Carvalho, mais conhecido como Pe Chiquinho Antes de 1880, funcionaram duas escolas de ensino particular,  uma dirigida por Maria Caldeira e outra por Maria Trindade. As primeiras professoras nomeadas pelo Estado foram  Ana Campos e Maria Campos Sette. Foi sob orientação da mesma que funcionou q primeira Escola  Primária Feminina, seguindo o método educacional vigente em nosso Estado. A primeira Escola do sexo masculino em São Pedro dos Ferros foi em 1879, e foi criada pelo Estado a pedido do chefe político de Rio Casca, o Coronel José Vieira do Souza que designou o professor Francisco Alves de Souza para dirigi-la, e dedicou quase toda existência ao Ensino Primário, pois lecionou quase quarenta anos, tendo falecido em 1922, já aposentado, e após sua aposentadoria foi substituído por Iria Martins Pinheiro. Quase todos os homens foram alunos de Iria. Não podendo esquecer os professores de música citamos: Antônio João de Souza, José Rocha da Silva, Herondina de Souza ( Nenca)e  Olindina Rocha da Silva. O distrito foi criado em 1880 e, em 1943, foi emancipado. . Em 1886, já havia uma notável representação política no município de Ponte Nova, Antônio Alves Carvalho, foi chefe do executivo. A emancipação político-administrativa data de 31 de dezembro de 1943, Decreto-Lei nº 1.058 São Pedro dos Ferros possui uma área de 400 km² e seu principal curso d'água é o rio Santana. A indústria de transformação e a mineração são os principais empregadores de mão de obra juntamente com o setor agrícola, com grande produção de cana de açúcar, e avicultura. São Pedro também é conhecido na região por abrigar uma das melhores festas do interior de Minas, o Ferrense Ausente, realizada anualmente no parque de exposições da cidade.


FERRENSE AUSENTE
Tudo começou na Década de 70. No início era apenas uma brincadeira de amigos ferrenses residentes na cidade, que tinha como objetivo principal, recepcionar os conterrâneos residentes nos mais variados rincões das Gerais e do Brasil. Bailes, "causos", homenagens diversas, gincanas. O importante era promover uma integração, recheada de lazer a todos (ferrense e familiares) que visitavam a cidade, sempre no mesmo período, a segunda quinzena de julho. E aí foi crescendo, um novo formato surgindo, cada ano mais profissional, porém, a essência daqueles que idealizaram esse evento sempre foi mantida. O tempo passou e hoje, seguramente, pode-se se dizer que durante o período em que a festa acontece, a cidade fica mais alegre, mais aconchegante, e as razões são simples e saudáveis. Lá vem o nosso pessoal com suas famílias, sedentos e alegres com o retorno - embora passageiro - à terrinha amada, aos reencontros com amigos e familiares, às lembranças, às peladas no Minas e no Fidirico, aos bailes no Caiçaras, aos churrascos e ao final de cada dia, os shows artísticos no parque de exposição. Sim, essa é a Festa do Ferrense Ausente, considerada uma das mais alegres e profissionais de toda região. E nós, que aqui moramos, só nos resta compartilhar com essa “invasão de julho”, não só dos conterrâneos, mais dos visitantes das mais variadas regiões que aqui vêm em busca de um lazer saudável.


CULTURA
Encontramos em São Pedro dos Ferros, inúmeras lagoas na zona rural, oferecem área de banho para turistas. A cidade tem eventos tradicionais como: a Festa da Padroeira de São Pedro (29 de junho), Aniversário da Cidade (31 de novembro) e a Festa do Ferrense Ausente, realizada há mais de 30 anos. Dentre as manifestações culturais e artísticas destacam-se, Grupos de Congado, Capoeira e a Sociedade Musical Lyra Carlos Gomes. Diversos os bens tombados como Patrimônio Cultural do Município, como a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, construída no século XIX e que conserva as suas características originais.


PATRIMÔNIOS
Em São Pedro dos Ferros, os moradores estão preocupados com o local das celebrações da Semana Santa. Cupins estão destruindo a igreja mais antiga do município.  De longe, aparenta ser uma construção de arquitetura imponente. De perto, a realidade é outra: um cenário de abandono. A igreja foi erguida pelos moradores de São Pedro dos Ferros no século XIX. Em 2001, foi reconhecida como patrimônio cultural do município. O risco de desabamento é grande. Parte do revestimento de madeira foi perdido e o que ainda resta é consumido por cupins.


ESCOLAS
Levindo Coelho A Escola Estadual Senador Levindo Coelho – Ensino Fundamental e Médio, é a denominação do Antigo Ginásio Estadual de São Pedro dos Ferros que por sua vez sucedeu o antigo Ginásio Comercial São Pedro, de propriedade particular. Com antiga denominação de Ginásio Estadual, foi criada pela lei nº 3.692, de 24/12/1965 e funcionou durante quase 10 anos à Rua Silva Bastos, 231, em prédio adaptado. Pela lei nº 6.377 de 11/07/1974, foi denominada Escola Estadual Senador Levindo Coelho de Ensino Fundamental e em 25/01/1985 passou a ministrar Ensino Fundamental e Médio, situada à Avenida Olegário Maciel S/N, Bairro Lagoa Seca, no município de São Pedro dos Ferros, Minas Gerais. Atende cerca de 900 alunos de ensino Fundamental e médio.

ESTAÇÃO A ESTAÇÃO: A estação de São Pedro de Ferros foi aberta em 1914. Foi ponta da linha por um ano e meio, até a inauguração do trecho que seguia para Matipó (Raul Soares). Pelo menos até 1980 ainda trafegavam por ali trens mistos, trazendo passageiros para a estação. A estação encontra-se hoje (2011) em bom estado, servindo como cooperativa de beneficiamento de leite.

Acesso à Informação

Mídias Sociais

Facebook Twitter Linkedin Youtube Flickr

Rádio Legislativa
If your video does not start playing shortly, please ensure that you have JavaScript enabled and the latest version of Adobe Flash Player (http://www.adobe.com/products/flashplayer/) installed.
Audio Player
More…
Pesquisa de Opinião

Gostou do novo site?

Sim, gostei
Não gostei
Pode melhorar
spinner
Total de votos: 22
Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo